26/05/2010

Temporada de chuvas aumenta problemas de infiltração

Temporada de chuvas aumenta problemas de infiltração

Fonte: Revista do ZAP

Arquiteta explica como resolver e evitar os transtornos causados pelo excesso de umidade

A chegada do inverno e das chuvas traz à tona um problema comum: a umidade nas paredes e forros. Bolhas na pintura, manchas, mofo. O que fazer nesses casos? Como evitar essas situações?

Ensolação, ventilação e climatização artificial são os três principais fatores que podem ajudar a evitar problemas de umidade, diz a coordenadora de pós-graduação em Arquitetura de Interiores Maria Isabel Marocco Milanez, da faculdade de Arquitetura do Uniritter. A ensolação natural é a ideal para manter o equilíbrio de temperatura entre os ambientes interno e externo, mas a arquiteta alerta que cômodos que recebam muito sol também são propensos a problemas.

Climatização
Quando está muito quente dentro de casa em um dia de inverno, a umidade do ar condensa nas paredes frias, dando a impressão de que elas estão “suadas”. Uma das medidas evitar o problema é resfriar o ambiente interno. Outra, que serve para qualquer temperatura, é manter o ar do ambiente o mais seco possível.

Desumidificadores/Pense Imóveis

Quanto à climatização, uma sugestão é usar desumidificadores, aparelhos feitos para tirar a umidade do ar – por exemplo, o vapor que fica no banheiro após um banho quente. O ar-condicionado pode ser usado para esse fim, embora não seja essa sua função principal.

Ventilação
Para a ventilação, o ideal é que o imóvel tenha aberturas voltadas para a direção de onde vem o vento predominante de cada região. Mesmo que não seja o caso, é importante abrir janelas em diferentes cômodos, permitindo a circulação do ar. Mas atenção: como o ar da rua, muitas vezes, também é úmido, o melhor horário para deixar o vento entrar é entre 10h e 15h.

O que fazer com paredes mofadas?

Paredes mofadas

O primeiro passo é identificar a infiltração. Bolhas, manchas e “suor” nas paredes são um indício de que algo está errado. Maria Isabel explica que a localização do problema poder indicar sua origem: se está na parte superior da parede, é provável que a umidade venha do telhado ou da calha, por exemplo. Manchas próximas ao piso sugerem problemas na impermeabilização da fundação. Para bolhas no meio, as hipóteses óbvias são infiltração da rua ou algum cano quebrado.

Paredes mofadas

A recuperação da parede com infiltração requer que se raspe a tinta e se faça um tratamento contra umidade, para que o problema não volte. O processo inclui impermeabilização externa e interna, sendo que esta última pode ser feita com materiais como a manta asfáltica, por exemplo – como o nome indica, é feita de asfalto, impermeável. No final vêm as demãos de selante e tinta acrílica antimofo na parte de dentro.

A arquiteta da Uniritter ainda aconselha atenção especial aos rejuntamentos, de material poroso e que também são fontes de infiltração, comumente em edifícios. “A água entra em qualquer fissura e é difícil detê-la, por isso as vedações precisam estar bem feitas”, diz. A sugestão é fazer a manutenção da casa em todas as estações do ano, e tomar uma atitude assim que forem percebidos quaisquer problemas.

>> Cuidados durante a construção diminuem umidade
>> Sonho de consumo: máquina que lava e seca roupas

Tags: arquitetura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.