02/05/2011

Tendências para a decoração de inverno

Iluminação cênica e tapete com listras em tons quentes contrastam com o cinza da parede no projeto da arquiteta Roberta Moura (Foto: Divulgação)
Iluminação cênica e tapete com listras em tons quentes contrastam com o cinza da parede no projeto da arquiteta Roberta Moura (Foto: Divulgação)

Rio de Janeiro – Degradées de cinza, estampas listradas e étnicas, tecidos mais encorpados, tricôs. A decoração se inspira nas cores, estampas e texturas da moda outono/inverno. E já faz parte do show dos arquitetos entrar no clima da estação para criar novos projetos de interiores. A dica de Roberta Moura para quem quer entrar em sintonia com a época do ano é apostar nos papéis de parede ou numa pintura em variações do cinza. A cor possibilita a criação de ambientes tanto clássicos como modernos. Para quebrar a monotonia, vale o uso de objetos em tons de cobre e de tecidos de tramas grossas ou listrados.

“O cinza é a grande cor do outono e do inverno. É um tom neutro, que pode ser usado na composição de diferentes estilos, fazendo ótimas combinações de cores. Vale a pena também experimentar um degradée do cinza, indo do escurão até o mais claro”, acrescenta a arquiteta.

A iluminação cênica combina com todas as estações, mas nesta, em especial, pode realçar ainda mais a sofisticação da moda outono/inverno dentro de casa. Num projeto com cimento ou concreto aparente, pode dar um toque moderno e minimalista.

 As cores que dão mais energia ao ambiente entram em cena no inverno, como o verde acqua desta parede, em projeto assinado pela designer de interiores Roberta Devisate (Foto: Divulgação)
As cores que dão mais energia ao ambiente entram em cena no inverno, como o verde acqua desta parede, em projeto assinado pela designer de interiores Roberta Devisate (Foto: Divulgação)

Para esquentar o lar, doce lar, a designer de interiores Roberta Devisate sugere o uso do vermelho, do coral, do azul royal e do verde acqua combinados ao cinza. E os tons fendi, off-white e nude, que se destacaram nas últimas estações, continuam em alta. Além disso, volta o brilho na pintura das superfícies dos móveis. Detalhes em ouro, chumbo e prata trazem glamour quando usados sem exagero, podendo aparecer em mesas, luminárias, acessórios e objetos. E a designer completa:

“As linhas retas prevalecem em mobiliários e marcenarias sem perder em conforto e praticidade, mas o aconchego das fibras naturais, das madeiras, tapetes e tecidos macios são indispensáveis.”

Os papéis de parede podem reproduzir texturas que combinam bem com os dias frios do inverno. Há opções em linho, couro, treliçado, com aspecto metalizado e com efeitos retrô, como o capitonês.

O animal print chega com força total em almofadas, tapetes e em detalhes que fazem a diferença. São as estampas de peles de onças, tigres e zebras, que invadiram o guarda-roupa e a casa acompanhou a tendência. Como na moda, surgem também os acabamentos em matelassê, rendas e os plissados. O mix de elementos e móveis clássicos e contemporâneos estão com tudo, trazendo mais personalidade à casa.

Revestimentos, tecidos e materiais ecologicamente corretos sempre estarão na moda”, diz a designer de interiores.

LEIA MAIS:

Álbum exibe as tendências com fotos de 120 espaços da mostra em 17 cidades

Decoração do Mais Você sempre na moda

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.