28/08/2009

Tetos e paredes verdes oferecem conforto térmico e reduzem os impactos ambientais

Fonte: O Globo
Telhados verdes reduzem os impactos ambientais
Telhados verdes reduzem os impactos ambientais (Fotos: Divulgação)

Rio de Janeiro – Enquanto os ambientalistas buscam alternativas para diminuir os efeitos da poluição e ampliar as áreas verdes nos centros urbanos, uma das soluções sustentáveis pode estar sobre nossas cabeças. O telhado verde é uma opção estética que oferece conforto térmico e reduz os impactos ambientais. Tanto é que foi apresentado este ano um projeto de lei federal no Brasil que estimula a inclusão de coberturas de plantas em cidades com mais de 500 mil habitantes possibilitando a redução da taxa de IPTU. São Paulo também aderiu a medida de estímulo à construção de tetos ecológicos, ao exigir dos novos condomínios com mais de três unidades agrupadas verticalmente a implantação de um telhado verde. Outra alternativa que começa a ser adotada nas cidades é o jardim vertical em paredes externas das construções.

De acordo com o agrônomo José Manuel Linck Feijó, presidente da Associação Telhado Verde Brasil e diretor da Ecotelhado, os revestimentos verdes não são caros e possibilitam fácil manutenção.

“O custo do ecotelhado é equivalente ao preço de um telhado comum. Revestimos a laje plana com plantas rústicas. O peso atual de um teto verde é bastante leve quando feito com uma estrutura adequada. As paredes verdes estão começando também a ser aplicadas nos projetos de edificações. Em Porto Alegre teremos o primeiro projeto com fachada toda verde, feita com trepadeiras sustentadas por aço. Há muitos benefícios nas ecoparedes e telhados. Um deles é o conforto térmico. A cobertura de plantas sobre as superfícies mantém a temperatura sempre agradável. Isso faz com que o morador tenha uma redução de aproximadamente 30% nos gastos de energia”, destaca José Manuel.

Quem quer colocar a idéia em prática precisa contar com mão de obra especializada e infra-estrutura adequada para ter problemas de vazamentos, infiltrações, perda de plantas e de terra pela erosão ocasionada pela chuva. Quanto aos telhados, é importante observar a resistência da estrutura que irá receber a cobertura verde, a sua impermeabilização, o desnível e a declividade da cobertura construída ou a ser construída. A manutenção costuma ser simples e pode ser feita por qualquer pessoa. 

Os telhados verdes podem ser impantados na construção em até dois dias
Os telhados verdes podem ser impantados na construção em até dois dias

“A arquitetura está se transformando em um excelente aliado do estilo de vida ecologicamente correto. Os telhados verdes, ou como também são chamados de vivos ou ecológicos, são cada vez mais difundidos e utilizados nos projetos. Essa técnica é extremamente simples, consistindo em revestir o telhado com plantas, ao invés de utilizar cerâmica ou cimento. Por garantir grande conforto técnico, esses jardins economizam energia, além de permitir o reaproveitamento da água da chuva”, diz a arquiteta Viviane Cunha, especialista em projetos sustentáveis.

Qualquer região pode implantar um ecotelhado ou parede verde, principalmente as de clima seco, destaca José Manuel. Este tipo de coberta pode ser implantado também em edificações já existentes. Em coberturas com declividades pequenas é mais fácil a implantação que leva de um a dois dias para ficar pronta. Além da forração vegetal, as plantas mais indicadas são as arbustivas com até 1m de altura.

Quer receber mais informações? Siga o ZAP Imóveis no Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.