15/07/2011

Transforme a casa num parque de diversões para pequenos. Mas sem agredir a decoração

Fonte: O Globo

Nas férias, as crianças têm tempo de sobra para brincar. Mas às vezes falta espaço na casa para as suas travessuras, já que nem toda casa tem quintal e nem todo prédio tem playground. Muitos arquitetos e designers já receberam a incumbência de criar soluções para transformar o lar, doce lar de um cliente num bom parque de diversões para seus pequenos. Mas isso, claro, sem agredir a decoração. O projeto do quarto pode, por exemplo, incluir um palco de teatro e tela de pintura. Já o corredor pode ser transformado numa verdadeira gincana. E, na sala, móveis lúdicos ajudam na composição de uma cena divertida, moderna e sem perigos.

Mesa lateral Cubo Mágico da Finish (Foto: Divulgação)
Mesa lateral Cubo Mágico da Finish (Fotos: Divulgação)

A dupla de arquitetas Leila Bittencourt e Fernanda Casagrande, da Oba!, loja e escritório de design especializado em mobiliário infantil, bolou um projeto de quarto pra lá de interativo. Numa das paredes, há um grande painel com o mapa múndi, que inclui peças de velcro removíveis e estampas de fauna e flora. Também foi criado um cantinho da pintura, que inclui varal para pendurar os trabalhos, potinhos com lápis e canetinhas e uma grande tela, que fica fixada na parede, a espera dos rabiscos.

“O quarto é todo lúdico. O deck, onde fica situada a cama, pode ser transformado num palquinho de teatro. E o mobiliário foi todo planejado sem quinas, para evitar acidentes durante as brincadeiras”, explica a arquiteta Leila Bittencourt.

O arquiteto Maurício Nóbrega projetou um ambiente descontraído numa área pouco aproveitada da casa de seu cliente. A ideia era criar um espaço exclusivo para brincadeiras. O canos da tubulação foram pintados de cores diversas, assim como as portas e o piso. O revisteiro em laca colorida deu charme ao projeto, junto com as caixas para lápis de cor.

Banco Eames Elephant da Vitra
Banco Eames Elephant da Vitra

“É importante evitar degraus, pisos escorregadios e mobiliário solto ou pesado que possa tombar em cima da criança. Nesse projeto a marcenaria foi cuidadosamente projetada e fixada, o piso é liso, porém antiderrapante e tudo tem seu lugar certo para ser guardado”, acrescenta o arquiteto.

E quando falta dinheiro para investir num projeto todo interativo? O jeito é partir para o improviso. O site Chiken Babies criou no corredor uma verdadeira gincana a partir do uso de fitas de papel, que devem ser coladas em pontos diferentes das paredes do corredor com fita isolante. Ganha a brincadeira quem cruzar o espaço sem tocar em nenhuma fita. E você, já inventou alguma brincadeira para entreter os pequenos em casa? Conte aqui.

LEIA MAIS:

Confira dicas para fazer um jardim perfumado

Casa de novela: um ateliê de boas ideias em Insensato Coração

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.