11/07/2016

Tudo o que você precisa saber sobre locador e locatário

Confira as obrigações e deveres de ambas as partes

Fonte: ZAP em Casa

Pode parecer uma tarefa simples, mas alugar um imóvel não se resume apenas a encontrar o apartamento ou casa ideal, assinar um contrato e fazer a mudança. São muitos detalhes no meio do caminho e, inclusive, bastante burocracia a ser cumprida.

+ Veja quais são os documentos necessários para alugar um imóvel

+ Vale a pena alugar o imóvel pela imobiliária? Veja dicas

Durante o processo, existem dois pontos de vista de questões com que prestar atenção: o do locador e o do locatário. Ambos têm uma série de obrigações e cuidados a cumprir para que tudo dê certo e a experiência seja positiva para todos.

Saiba tudo o que é preciso para alugar um imóvel, tanto por parte do locador, quanto por parte do locatário.

locador e locatário
Saiba quais são as obrigações de locador e locatário (Foto: Shutterstock)

Locador

Se você vai colocar seu imóvel para alugar, vale a pena pesar o que precisará ser feito para avaliar se o trabalho será feito por conta própria ou através de uma imobiliária. Não são poucos os detalhes e eles vão exigir dedicação, tempo e conhecimento. Alugar o imóvel vai além de atender as ligações dos interessados e fazer as visitas. É preciso avaliar as condições do futuro inquilino e saber lidar com as leis para fazer um bom contrato e evitar qualquer tipo de contratempo. Sem contar verificar o pagamento do aluguel e o estado de conservação do imóvel.

“Às vezes o proprietário prefere fazer o trabalho sozinho para economizar, mas no final pode levar um prejuízo e ter uma dor de cabeça muito grande mais na frente. Uma administradora pode fazer um bom trabalho pelo proprietário, que vai precisar desembolsar por isso, mas terá menos trabalho e pode evitar problemas futuros”, reforça Elísio Cruz Júnior, presidente do Sindicato da Habitação de Pernambuco (Secovi-PE).

Valores

O valor do aluguel do imóvel não é definido aleatoriamente. É preciso fazer uma pesquisa para definir o preço de acordo com o mercado imobiliário, que leva em consideração a localização, tamanho, demanda e condições do imóvel. Afinal, pedir um valor abaixo do que o imóvel vale, o proprietário vai sair no prejuízo. Mas, se o valor cobrado estiver acima do que o mercado está praticando, o locador terá dificuldades em alugar o imóvel. O ideal é percorrer a vizinhança, seja no próprio edifício ou nos vizinhos, para fazer um balanço médio do valor que está sendo cobrado na região. Outra possibilidade é consultar o Índice FipeZap, que oferece estatísticas sobre o valor do aluguel de acordo com a cidade e o bairro (http://www.zap.com.br).

dinheiro
Valor do aluguel leva em consideração a localização, tamanho, demanda e condições do imóvel (Foto: Shutterstock)

Cadastro

Analisar a ficha cadastral do possível futuro inquilino é passo fundamental do processo. Esta atitude pode preservar mais o imóvel e evitar que haja qualquer problema relacionado aos pagamentos. “É fundamental levantar informações detalhadas de quem está alugando para evitar alugar para marginais e pessoas que não vão cuidar bem do imóvel”, José Augusto Viana Neto, presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de São Paulo (Creci-SP).

O proprietário deve verificar se o inquilino terá condições de arcar com as despesas. “É importante verificar a ficha cadastral dele, se ele tem um passado irrefutável e se não há ação judicial, principalmente de despejo, para demonstrar que nada pode afetar os compromissos financeiros”, esclarece Manoel da Silveira Maia, presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Rio de Janeiro (Creci-RJ).

Garantias

Além de verificar a ficha cadastral do inquilino, ele também deve dar garantia ao proprietário que o pagamento será realizado. Existem quatro opções de garantias: fiador, seguro-fiança, garantia de aluguel e título de capitalização. A escolha vai depender do acordo entre o proprietário e o inquilino. Saiba quais são as possibilidades, mas fique atento que apenas uma pode ser exigida no contrato.

Vistoria

A vistoria é outro passo importante, já que ela vai garantir as condições do imóvel na hora da devolução. Todos os detalhes devem constar no laudo, como pintura e vidros. Se o imóvel vai ser alugado mobiliado, é preciso fazer o levantamento também do estado dos móveis e eletrodomésticos. “É importante ter o cuidado de fazer um laudo de vistoria bem feito para, na hora da entrega do imóvel, não ter o dissabor de encontrá-lo em um estado precário”, esclarece Elísio Cruz Júnior, presidente do Secovi-PE.

cozinha
Faça a vistoria e anote tudo o que viu no imóvel (Foto: Shutterstock)

Contrato

No contrato devem constar todos os mínimos detalhes para assegurar os direitos do proprietário e não gerar margem para qualquer tipo de interpretação errada. Nele, devem estar a descrição do imóvel e os dados do locatário e do fiador, se esta for a opção de garantia. Na questão financeira, também devem constar o valor do aluguel, a data de vencimento e o valor da multa a ser cobrada em caso de atraso no pagamento. A forma de reajuste também deve estar clara. A duração do contrato é cláusula importante. O prazo varia de acordo com o que foi estabelecido entre as duas partes. Pela lei, depois do fim do prazo estabelecido, o contrato vale por tempo indeterminado.

Outros tipos

Além do contrato tradicional, existem outros dois tipos de contrato: aquele que vai assegurar o aluguel por temporada e outro usado para alugar um quarto em um imóvel ou em uma república. O primeiro é destinado para uma residência rápida e o prazo não pode ultrapassar 90 dias. Outra diferença é que, neste caso, o aluguel pode ser cobrado com antecedência. É importante que o proprietário fique atento aos prazos, já que, caso o locatário fique mais tempo do que o determinado no contrato por temporada, ele passa a ter direitos relativos a uma locação tradicional. “Mesmo que seja um contrato que vai durar pouco tempo, é importante fazer para que as duas partes estejam resguardadas. Para o proprietário, é fundamental verificar se o inquilino terá condições de pagar o aluguel e ainda deixar claro o número de pessoas que poderá ocupar o imóvel. No caso do inquilino, ele deve se certificar que o imóvel que ele encontrou na internet, por exemplo, realmente existe”, explica a advogada Daniele Akamine, diretora da Akamines Negócios Imobiliários.

No segundo caso, para alugar apenas um cômodo de um imóvel, é preciso também muita atenção para evitar problemas. Neste caso, Daniele Akamine afirma que o contrato vai depender do tipo de locação. “Se houver prestação de serviço, como limpeza, café da manhã, não é locação. Mas se não houver prestação de serviço, o contrato é para locação. É bom deixar tudo claro para, caso haja problemas futuros, resolver na seara correta, já que no caso da prestação de serviço, é baseado no Código Civil”, explica a advogada. Daniele Akamine ainda reforça sobre a importância de ter referências da pessoa que vai dividir a casa e definir as regras de convivência. “É preciso deixar claro o quarto que será alugado, onde o inquilino poderá transitar, horários para cozinhar e lavar roupa, se pode fumar, beber e levar visita, entre outras coisas. O que está acordado não sai caro”, completa.

documentação para aluguel
O mais importante é comprovar a renda para alugar um imóvel (Foto: Shutterstock)

Estrutura

Existem diferenças nas regras entre consertos e reformas no imóvel. Afinal de contas, quem deve bancar os custos? No caso dos consertos, se for algum problema causado por conta da deterioração do imóvel ou pelo fim da vida útil do material, as despesas ficam a cargo do proprietário. Mas se os danos foram causados pelo inquilino, ele deve arcar os custos do conserto. No caso de reforma, o proprietário não é obrigado a pagar. Mas pode haver um acordo entre as duas partes para que os benfeitorias sejam descontados do valor do aluguel. E atenção: toda reforma deve ser autorizada pelo dono do imóvel e devem estar anexadas no contrato.

Locatário

Mesmo que haja uma boa oferta no mercado imobiliário, não é fácil encontrar o lugar ideal para se viver. Vários fatores pesam na decisão, como localização, espaço, área de lazer e preço. Mesmo para alugar, que não é uma escolha tão definitiva quanto a compra, essas questões devem ser levadas em consideração. Mas a decisão deve ir além disso. “É importante verificar a vizinhança para ver se ela está adequada ao padrão de vida de quem vai locar e também as acomodações. Além disso, observe também a iluminação, a ventilação e a vaga na garagem”, alerta José Augusto Viana Neto, presidente do Creci-SP.

Aplicativo

Geralmente são muitas opções no mercado e nem sempre há muito tempo sobrando para buscar o imóvel ideal para locar. Uma opção que pode facilitar e muito a vida de quem busca um apartamento ou casa para alugar é fazer uma busca pela internet e já selecionar os que mais atraem antes de sair visitando qualquer imóvel. O aplicativo do Zap Imóveis filtra exatamente o que o consumidor busca, como o tipo do imóvel (residencial ou comercial), valores, metragem, número de dormitórios, região desejada, ou seja, é possível fazer uma seleção prévia e visitar apenas os imóveis que realmente estão dentro do que o cliente busca.

Cuidados

O inquilino deve estar atento a todos os detalhes para não sair no prejuízo depois. É importante que ele acompanhe a vistoria junto com o proprietário ou com o representante da imobiliária para conferir se todos os itens da lista condizem com a realidade. Ele também deve analisar com muita atenção o contrato e ficar atento a cláusulas como data de vencimento, multas e duração do contrato. Caso não esteja de acordo com algum item, deve negociar uma solução que agrade ambas as partes. “Atenção ainda se a pessoa que está alugando é o proprietário do imóvel ou se ele tem autorização para alugar. Pode-se solicitar a documentação de propriedade para provar que o aluguel está permitido”, alerta Manoel da Silveira Maia, presidente do Creci-RJ.

locador
O locador também precisa acompanhar a vistoria para não ter problemas no futuro (Foto: Shutterstock)

Documentação

Para não perder a oportunidade de alugar o imóvel desejado, o inquilino deve agilizar a documentação exigida pelo proprietário ou pela imobiliária, tanto dele quanto a do fiador, se esta for a forma de garantia adotada. Não existe uma lista fixa de documentos necessários, mas identidade, CPF e comprovante de renda são itens básicos que geralmente são exigidos. Para o fiador, são necessários o CPF e a identidade, comprovante de residência, certidão de casamento (e CPF e identidade do cônjuge, em caso de ser casado), comprovante de rendimento (contra-cheque, carteira profissional ou declaração do imposto de renda), certidão de posse de um imóvel, que não deve conter nenhum ônus, além de cópia do último IPTU. “O mais importante é a comprovação de renda, seja com imposto de renda, com extrato bancário ou contra-cheque, para ter conhecimento que o proprietário não vai sair no prejuízo”, reforça a advogada Daniele Akamine, diretora da Akamines Negócios Imobiliários.

Pagamentos

No contrato, deve constar o vencimento do aluguel e o inquilino deve ficar atento às datas dos pagamentos, afinal de contas, o atraso vai gerar uma multa e mais despesas. Atenção também à quitação das taxas de condomínio, Bombeiros e IPTU, caso estejam a cargo de quem está alugando o imóvel. A inadimplência pode resultar em uma ação de despejo. Ainda fica a cargo do inquilino o pagamento de contas como energia, água e gás.

Saída

O contrato também vai estabelecer o prazo do aluguel. Ao término, o proprietário pode solicitar o imóvel ou pode haver renovação do contrato. Em caso de saída, o inquilino deve pedir o comprovante de quitação e entrega das chaves. Caso o inquilino decida sair do imóvel antes do fim do contrato, existem algumas regras a serem cumpridas.

Rescisão

Pela lei de locação, o locador não pode solicitar o imóvel de volta durante a vigência contratual. Porém, como em toda regra, existem exceções. Uma delas é em caso do inquilino descumprir regras contratuais estabelecidas e, neste caso, o prazo para desocupar o imóvel é de, no mínimo, 30 dias.

Porém, se o locatário decidir devolver o imóvel antes do fim do contrato, isso será possível mediante o pagamento de uma multa. É importante ressaltar que a multa deve ser proporcional ao período remanescente e deve constar no contrato. Porém, essa multa não será exigida se a rescisão for solicitada porque o inquilino foi transferido pelo seu empregador para prestar serviço em outra localidade. Ainda assim, o proprietário ou imobiliária deve ser notificado com 30 dias de antecedência.

Se o contrato for por tempo indeterminado, ele poderá ser rescindido a qualquer momento, também com a notificação prévia por escrito em um prazo de 30 dias. Essa regra também vale para renovações automáticas de contratos com prazo igual ou superior a 30 meses de vigência.

Obrigações

O inquilino tem obrigação de usar o imóvel de acordo com o que ficou acordado. Se no contrato diz que o uso é para fins residenciais, ele não poderá usar o apartamento ou casa para comércio. O inquilino não pode fazer qualquer tipo de modificação sem autorização prévia e escrita do proprietário. Também é obrigatório, quando o contrato chegar ao fim, devolver o imóvel no estado que recebeu.

Anúncio: Conheça o SulAmérica Garantia de Aluguel

+ Saiba tudo sobre o contrato de aluguel

+ Veja as diferenças entre fiador, seguro-fiança e garantia de aluguel

+ Saiba como funciona o título de capitalização

+ Veja quais são as dúvidas mais frequentes de quem vai alugar imóvel

59 Comentários

  1. Bom Dia!Tinha um contrato de aluguel, que vencia todo dia 15 de cada mês. No dia 16/05/2016 entreguei as chaves do imóvel no primeiro horário na imobiliária, pois dia 15 caiu de domingo. A imobiliária está me cobrando dois dias de aluguel, questionando que teria que ter entregue no dia 13 na sexta feira para não ter que pagar os dois dias cobrado. Gostaria de saber se esse é o procedimento correto?Desde já agradeço

  2. Olá, Ivone! O ZAP não atua como intermediário ou participante entre o usuário e o anunciante. Para mais informações sobre a negociação, o contato deve ser realizado diretamente com o anunciante, por telefone ou mensagem. Esses meios de contato ficam disponíveis à direita da página, na área “Contatar o Anunciante”. Qualquer dúvida, estamos por aqui! 😉

  3. Bom dia!

    O proprietário tem direito a receber uma cópia do recibo do aluguel, com tudo explicado, como a parte da imobiliária, alguma taxa que ele tenha que pagar, etc?
    Obrigada
    att,
    Lena Monteiro

  4. Olá, Lena! Como está? Sugerimos que você procure um profissional que consiga avaliar sua situação com a atenção devida. Se precisar de alguma informação sobre venda ou locação de imóvel, estamos aqui!

  5. Emprestei meu apartamento para uma amiga. Ela nao me paga aluguel mas paga o condominio. Isto foi acordado por nos duas. Quero fazer um contrato para me respaldar. Onde posso fazer? Somente com advogados?

  6. Olá, Daniela! Como está? Sugerimos que você procure um profissional que consiga avaliar sua situação com a atenção devida. Se precisar de alguma informação sobre venda ou locação de imóvel, estamos aqui! 🙂

  7. Pessoal estou para alugar um ap e o proprietário já liberou cadastro etc. Me passou o contato do advogado dele (pelo jeito são amigos) e este está me cobrando o valor de um salário mínimo pelo contrato. Está correto isso ? Posso recusar sem risco de perder a possibilidade em fechar o aluguel ? Posso mais tarde cobrar este valor de uma das partes ? Poderia ser rateado, se legal for, entre eu e o proprietário ? Agradeço a ajuda !!

  8. Olá, Miguel! Como está? Sugerimos que procure um profissional que consiga avaliar sua situação com a atenção devida. Se precisar de alguma informação sobre venda ou locação de imóvel, estamos aqui! 🙂

  9. Olá, Caubi! Como está? Sugerimos que você consulte e negocie com a imobiliária ou proprietário e, se necessário, procure um profissional que possa avaliar sua situação com a atenção devida. Se precisar de alguma informação sobre venda ou locação de imóvel, estamos aqui! 🙂

  10. ola ser o inquilino precisa sai da casa pro causa da saude pois a casa tem mofo ele e alegico e falou isso para o locatario e ainda pegou uma barciteria na casa mofo coco nas pernas e gastou muito dinheiro com remedio e ate hoje nao anda direito o que deve ser feito

  11. Olá, Flávia? Sugerimos que você procure um profissional que consiga avaliar sua situação com a atenção devida. Se precisar de alguma informação sobre venda ou locação de imóvel, estamos aqui! 🙂

  12. Olá. tenho um imóvel no meu nome, porém como o usufrutuário era meu pai, quando ainda era vivo ele quem recebia os alugueis. Agora eu quem estou recebendo.
    O contrato com os locatários eram verbais. E hoje desejo enviar uma notificação a eles lhes comunicando que a partir de tal mês o valor do aluguel sera acrescentado X. Existe alguma lei que ampara o novo locador?
    aquele percentual de reajuste anual não é aplicado aqui ?

  13. Olá, Ana! Tudo bom? Sugerimos que você procure um profissional que consiga avaliar sua situação com a atenção devida. Se precisar de alguma informação sobre venda ou locação de imóvel, estamos aqui!

  14. Olá! Gostaria de tirar uma duvida.
    Sou Locador e preciso do meu imóvel de volta para uso próprio. Aluguei o imóvel para o inquilino há menos de 1 mês e ele ainda nem assinou o contrato de locação. O que eu preciso fazer para voltar a morar em minha casa?

  15. Boa noite!
    Moro de aluguel em um apartamento
    As chuvas acabaram com o telhado do prédio.
    Essa despesa quem arca é o inquilino ou o proprietário?
    E as despesas do funcionário, como décimo, está contida no valor do condomínio?

  16. Olá, Dion! Como está? Sugerimos que você consulte a administração e o regulamento do seu condomínio e, se necessário, procure um profissional que possa avaliar sua situação com a atenção devida. Se precisar de alguma informação sobre venda ou locação de imóvel, estamos aqui! 🙂

  17. Boa tarde! Loco um estabelecimento comercial, a imobiliária me pediu ora dizendo que os herdeiros queriam vender.ora para uso próprio.Fui questionar e falaram que desistiram de vender e usarem.Falaram que eu posso continuar no imóvel desde que pague o condomio. 10 x a mais do que pago..alegam ser uma nova lei e se eu aceitar aumento do aluguel.Fizeram essa proposta para sair mesmo e assim locarem para outro com o valor que desejar.

  18. Boa tarde.
    Aluguei uma casa para uma família e no contrato constava que pagaram dois depósitos, sendo que efetuaram um na hora e ficaram de pagar o outro em três dias, sendo que já fazem três semanas que não pagam. Vou pedir a casa de volta pela questão de terem agido de má fé para comigo, queria saber se posso me recusar de dar o depósito que fizeram….

  19. Moro no imóvel cujo a água não sei o valor fã conta mais me cobram um valor X isso é legal ? Tive que receber minha mãe e ela ficou doente por isso tive que hospedar ela em minha casa e querem me cobra um diferença da água alegando que aumentou uma pessoa .

  20. Olá, Thayna! Como está? Sugerimos que você procure um profissional que consiga avaliar sua situação com a atenção devida. Se precisar de alguma informação sobre venda ou locação de imóvel, estamos aqui! 🙂

  21. Boa tarde me mudei faz sete meses pela imobiliária logo no primeiro mês descobri que tinha algo estranho com a conta de água avisei a imobiliária mas até hoje ela não resolveu o problema da água que vem o valor da Vila toda toda ,todos pagam 45 há 50 de água a mina já veio o valor de 1000,300 ,200,115 É agora veio uma de 700 nunca menos o proprietário quer que eu passe a conta pro meu nome mas eu disse que só vou passar quando ele resolver o problema o que devo fazer quando o proprietário se nega a resolver o problema

  22. Olá, Flávia! Como está? Sugerimos que entre em contato com a prestadora do abastecimento de água e que procure um profissional que consiga avaliar sua situação com a atenção devida. Se precisar de alguma informação sobre venda ou locação de imóvel, estamos aqui! 🙂

  23. Olá acabei de alugar um apartamento, solicitamos o descritivos do condomínio e a imobiliária se nega apresentar esse boleto, gostaria de saber se tenho direito de receber ou mesmo dar uma olhada no descritivo?

  24. Olá, Valéria! Como está? Não há uma idade máxima nos dois casos. Em compensação, não existe uma Lei que obrigue o proprietário a aceitar o fiador que o interessado no imóvel deseje, a decisão é do proprietário ou da administradora. Se precisar de alguma informação sobre venda ou locação de imóvel, estamos aqui! 🙂

  25. Olá, Verônica! Como está? Sugerimos que você procure um profissional que consiga avaliar sua situação com a atenção devida. Se precisar de alguma informação sobre venda ou locação de imóvel, estamos aqui! 🙂

  26. Realizei a locação de um imóvel, e no caso de necessidade de contratação de serviços de internet, o locador exige via contrato que seja contratada uma operadora específica de internet, não dando liberdade de escolha de uma outra empresa de internet. O locador realmente pode fazer esse tipo de exigência?

  27. Olá, Heitor! Como está? Sugerimos que você procure um profissional que consiga avaliar sua situação com a atenção devida. Se precisar de alguma informação sobre venda ou locação de imóvel, estamos aqui! 🙂

  28. boa tarde fiz um contrato de seis meses sendo assim paguei o mes para entrar, minha pergu ta e venceu o contrato e tenho mais trinta dias (nesses trinta dias sou obrigado par ou nao)?

  29. Bom dia sou propietário de uma casa e aluguei sem contrato de forma verbal avisei ao inquilino que iria precisar do imóvel após os 30 dias de aviso ja que o inquilino me pagou 1 mês de fiança adiatado a minha duvida é a seguinte o inquilino tem direito de ficar mais algum dia apos esses 30 dias que estar na fiança e se tiver terá que pagar o aluguel?

  30. Olá, Livanildo! Como está? Acreditamos que essa matéria possa ajudá-lo:http://bit.ly/AtencaoRescisao. Também sugerimos, caso necessário, procure um profissional que consiga avaliar sua situação com a atenção devida. Se precisar de alguma informação sobre venda ou locação de imóvel, estamos aqui! 🙂

  31. Boa noite!
    Aluguel um imóvel para uma pessoa, onde a mesma assinou um contrato de locação e outro de compromisso de compra do imóvel, só que essa pessoa antes do término do contrato deixou a casa nas escondidas deixando a chave do imóvel nas mãos de vizinhos.
    Ele deixou vários defeitos na casa, além de ter feito um “Gato na energia elétrica ” onde essa irregularidade foi detectada pela empresa de distribuição de energia e a mesma nos aplicou uma multa. Solicitamos que a multa fosse destinada ao CPF da pessoa que estava rescindindo na casa, mas me informaram que isso não teria como ser feito e que o debito ficaria no nome do proprietário da casa.
    Essa pessoa sumiu sem deixar nenhum contato ou endereço. Gostaria de saber o que posso fazer para não ficar no prejuízo e qual os meios legais posso adotar para localizar e obrigar a pessoa a arcar com essas despesas deixada por ele.

    Desde já agradeço pela atenção,

    Washington

  32. Olá, Washington ! Como está? Sugerimos que você procure um profissional que consiga avaliar sua situação com a atenção devida. Se precisar de alguma informação sobre venda ou locação de imóvel, estamos aqui! Abraços.

  33. Aluguel em casa de Praia para Moradia fixa, contrato passou do prazo e ficou por tempo indeterminado , porem a inquilina não “encontra” tempo , nem quer deixar a chave em imobiliaria para venda do imovel . O que fazer?

  34. Bom dia, era inquilina de uma casa que tinha como contrato 30 meses , reincidi o contrato com 13 meses de permanência,mas na retirada dos meu moveis notei que armários, guarda roupa,cama colchão estavam todos mofados fora outro pertences.Tenho que pagar a multa de rescisão e ainda pintar o imóvel? Como posso ser ressarcida pela imobiliária,devido ao prejuízo que tive?

  35. Olá, Mariza! Como está? Sugerimos que você consulte a imobiliária e, caso necessário, procure um profissional que possa avaliar sua situação com a atenção devida. Se precisar de alguma informação sobre venda ou locação de imóvel, estamos aqui! 🙂

  36. Boa tarde, gostaria de tirar algumas duvidas, meu marido fez um contrato de locação particular de nossa casa, parece até estar bem redigido, mas o inquilino não passou as contas de água para seu nome e ficou devendo muitas contas durante o contrato, que rege que fica a cargo do locatário todas as taxas de água/esgoto, lixo e qualquer multa que vier a intercorrer por mau uso do imóvel, sendo que este locatário, tenho como passar a responsabilidade dessas contas para o locatário junto a cedae, diante deste contrato? inclusive ele me devolveu as chaves pela metade, antes do fim do contrato, me devendo 8 meses de aluguel e com várias irregularidades no imovél que estava em perfeitas condições. Como posso proceder diante dessa bagunça. me ajudem por favor. Obrigada

  37. Bom dia,gostaria de saber ,comprei uma casa que está alugada e o contrato já venceu e quero saber quem deve receber o aluguel eu o antigo dono?

  38. Boa tarde!

    Loquei um apartamento , enviei toda a documentação solicitada e assim que recebi o contrato fui ao cartório e homologuei e assinei tudo. No mesmo dia a imobiliaria mesmo dando OK à locação me avisou que o imóvel já tinha sido locado ( foi locado no mesmo tempo da confecção do contrato e da aprovação cadastral) e que ao enviar uma pessoa para a limpeza o imovel estava ocupado!!!
    O que posso fazer para recuperar meu prejuízo?
    A imobiliária não deve responsabilizar-se pelo erro?

  39. Boa tarde! Deixei meu apartamento para ser alugado em uma imobiliária , eles me levaram apenas o \contrato administrativo para ser assinado, alegando que o de Locação estava sendo assinado pelos responsáveis, mas pegaram a assinatura do inquilino e o deixaram mudar, a pergunta é, a imobiliária podia ter liberado o apartamento sem que eu lesse e assinasse o contrato de locação?
    Grata
    Maria de Lourdes de A.Rodrigues

  40. Boa tarde aluguei meu imovel para uma pessoa interditada fato que so veio a tona 3 meses depois da locaçao,,, o contrato foi feito via imobiliaria… alem disso ela nao paga nem aluguel nem txs ha quase um ano …o que devo fazer???

  41. Olá, Maria de Lourdes! Sugerimos que você procure um profissional que consiga avaliar sua situação com a atenção devida. Se precisar de alguma informação sobre venda ou locação de imóvel, estamos aqui! =)

  42. Boa noite!

    Temos no prédio em que moro um apto. que foi alugado para alguns homens os quais variam de semana em semana sendo que eles usam o apto. como dormitório e como uma central de estoques de mercadorias ( calcinhas e sutiãs) lotam o referido apto. com vários sacos plásticos pretos cheios de mercadoria, alem disso quando chegam com as mercadorias usam o elevador de serviço o qual ficam segurando por mais de 20 minutos quando carregam e descarregam as mercadorias. Tivemos varias reclamações no livro de ocorrências e devido a isso o proprietário foi notificado e como aconteceu novamente o mesmo foi multado, mas mesmo assim não adiantou pois continuam fazendo a mesma coisa. Quero saber o que o condomínio pode fazer legalmente para acabar com isso haja visto que e um prédio residencial.

  43. Olá, Sérgio! Como está? Sugerimos que entrem em contato com a administradora e, caso necessário, procurem um profissional que consiga avaliar a situação com a atenção devida. Abraços.

  44. Boa tarde! existe alguma lei que me obrigue a alugar meu imóvel para qualquer pessoa que chegar com os documentos necessários na imobiliária ? ou eu posso me recusar a alugar caso não tenha total confiança no possível inquilino?

  45. Olá, meu nome é Fernanda e sou locatária há quase dez anos de imóvel residencial, mas só agora vim a descobrir que paguei durante todo este tempo o IPTU referente a imóvel cadastrado junto à prefeitura de SP como de uso Comercial, com alíquota significativamente superior. Meu prejuízo foi significativo. Devo pleitear indenização junto ao proprietário, responsável por cadastrar adequadamente o imóvel para fins tributários?

  46. Olá, Fernanda.

    Para o seu caso, recomendamos que você entre em contato com um advogado especialista em direito imobiliário. Ele te auxiliará com propriedade na sua questão.

    Continue acompanhando as novidades aqui na revista. 😉

  47. Olá, Marcelo.

    Como você é o proprietário do imóvel, a lei garante que você tenha o direito de recusar, caso não seja do seu interesse alugar para alguma pessoa.

    Continue acompanhando as novidades aqui na revista. 😉

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.