27/04/2007

Um bairro de muitos bairros

Fonte: Jornal da Tarde

Mercado imobiliário vê diversas regiões como uma só: a Saúde, cuja qualidade de vida atrai cada vez mais

Alvaro Motta/AEZap o especialista em imóveisVista da Avenida Ribeiro Lacerda, repleta de novos edifícios, na região do Jardim da Saúde, bairro tombado pelo Patrimônio Histórico de São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na divisa com dois tradicionais e valorizados bairros da Zona Sul da Cidade – a Vila Mariana e Moema -, fica a Saúde. Na sua margem direita outros dois bairros derivam do mesmo nome, o Jardim e o Bosque da Saúde.

Sua extensão em território é de 8,9 quilômetros quadrados, delineado pelas avenidas Jabaquara,José Maria Whitaker, Professor Abraão de Morais (extensão da Avenida Ricardo Jafet), Bosque da Saúde e Rua Luís Goes e concentra quase 120 mil habitantes.

Embora, tenha como parte de sua região o ‘nobre’ Jardim da Saúde, tombado pelo Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo -, a Saúde tem se apresentado como uma boa opção de moradia, com localização privilegiada e preço mais em conta que o encontrado nos bairros adjacentes.

Quem procura um imóvel e um lugar tranqüilo, sem dúvida, encontra ali uma boa alternativa. A oferta de transportes é ampla, com estações da Linha 1 (Azul) do metrô, como Praça da Árvore, Saúde e Jabaquara próximos, além de uma diversidade de linhas de ônibus para todas as regiões da Capital Paulista.

O bairro também tem fácil acesso a outras regiões da Cidade, além da proximidade com os municípios do ABCD Paulista, e é caminho para as rodovias que vão em direção ao litoral – Anchieta e Imigrantes.

Como se não bastasse, a Saúde também tem uma boa infra-estrutura em serviços, com unidades das grandes redes de hipermercados, shopping center, comércio farto, escolas, igrejas e hospitais. Para divertir-se sem ter de deslocar-se muito do perímetro do bairro, o morador pode aproveitar o Zoológico e o Jardim Botânico de São Paulo, que ficam a alguns minutos dali, ambos na Avenida Miguel Stéfano, na Água Funda.

Morar na Saúde, entretanto, não é para quem tem preguiça de procurar, isso porque o preço mais em conta dos imóveis no bairro faz com que a procura seja bem maior que a demanda, ou seja, quem quiser mudar-se para lá terá de gastar sola de sapato para encontrar um imóvel vazio.

As construtoras e incorporadoras já perceberam essa tendência da região e têm apostado em lançamentos no bairro. Mas, não são apenas novos e modernos espigões que atraem cada vez mais interessados em viver por lá. A Saúde também tem muitas casas e sobrados. Essa diversidade de moradias, aliada ao preço favorável – é responsável pelo aquecimento do mercado de imóveis local.

Quem optar por um imóvel novo, ou em construção, deve ficar bem atento. A Saúde, para o mercado imobiliário, é uma única zona de valor. Ou seja, o Jardim da Saúde, o Bosque da Saúde e a Saúde são como uma coisa só para as construtoras nos anúncios de imóveis. Dentro desse perímetro ainda estão outras microrregiões como Mirandópolis e as vilas Cruzeiro do Sul, Monte Alegre, São Pedro, do Bosque, da Saúde e Simões, além do Jardim Previdência, Chácara Inglesa e Parque Imperial – mas tudo é vendido como Saúde.

Para o morador, a diferença não é tão grande assim, já que todos os bairros têm características semelhantes. Mas é bom saber que quem estiver do lado direito da Avenida Professor Abraão de Morais (extensão da Avenida Ricardo Jafet) vai ser administrado pela Subprefeitura do Ipiranga, do lado oposto, a Subprefeitura responsável é a da Vila Mariana.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.