26/04/2010

Um bairro para cada estilo

Fonte: Revista ZAP

Veja qual região da cidade combina mais com você. Há opções para casados, solteiros e até divorciados, com serviços e facilidades para todos os públicos

O melhor bairro para morar é aquele que atende suas necessidades. Mas escolher um que tenha todas as características que você procura não é fácil, principalmente em São Paulo, onde a variedade é enorme. Para facilitar a sua busca, a conselheira do Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis de São Paulo), Rosângela Martinelli, explica o que cada bairro oferece e qual combina mais com cada estilo de vida.

O primeiro passo é decidir por uma zona da cidade – norte, sul, leste ou oeste. Segundo Rosângela, cada região tem seus bairros mais requisitados, com trânsito civilizado, arborizados, belas paisagens ou ruas tranquilas que permitem desfrutar do local com total segurança. Vale lembrar que quem quiser comprar um imóvel na zona sul ou na zona oeste deve se preparar para gastar mais. Nessas regiões concentram-se os valores mais altos pedidos pelo metro quadrado. Já o valor do metro quadrado mais baixo pode ser encontrado no Centro da capital. Por exemplo, um apartamento no Morumbi (zona sul), anunciado no ZAP Imóveis, com 150 m² de área, com três dormitórios, sendo um deles suíte, custa R$ 600 mil. O metro quadrado sai por R$ 4 mil. Já um imóvel com a mesma área útil em Santana (zona norte) tendo três quartos/suítes pode custar R$ 450 mil.

(Foto: Shutterstock)
Boa infraestrutura pública e excelentes serviços enriquem a área (Foto: Shutterstock)

Um dos motivos que leva o preço de um imóvel às alturas é a proximidade de boa infraestrutura pública e excelentes serviços – itens indispensáveis para homens e mulheres casados e com filhos. É o que acontecem em bairros como Vila Conceição (zona sul), localizado perto do Parque do Ibirapuera, com ruas planas e seguras e boa oferta de serviços sofisticados, assim como no Alto de Pinheiros (zona oeste), Alto de Santana (zona norte) e Anália Franco (zona leste).

Os bairros novos e pequenos que têm surgido ao lado desses locais de alto padrão, com infraestrutura mais consolidada, estão chamando a atenção dos mais jovens (de 15 a 34 anos), perfil que representa 62,59% das buscas de imóveis no ZAP Imóveis, segundo dados da Comscore, empresa de pesquisas do mundo digital. A Vila Formosa, na zona leste, e a Vila Suzana, na zona sul, são alguns deles. Nestes locais é possível encontrar imóveis por preços mais atrativos do que nas áreas mais valorizadas, como Tatuapé (zona leste) e Morumbi (zona sul). No Tatuapé o valor do metro quadrado pode custar aproximadamente R$ 1.607 no ZAP Imóveis e o preço do m² de um imóvel semelhante na Vila Formosa é de R$ 895.

“Essas áreas pequenas estão na divisa das regiões mais afortunadas, que têm comércios e serviços de boa qualidade – transportes públicos, bons hospitais, escolas, praças, parques e segurança -, porém com imóveis mais baratos e com uma possibilidade de pagamento mais negociável. É possível notar uma procura de recém-casados que estão trocando o agito de bairros como Itaim (zona oeste) pela tranquilidade desses locais”.

Já para quem busca bairros com vida noturna agitada em São Paulo, os apartamentos localizados nos Jardins (centro), Moema (zona sul) e Vila Madalena (zona oeste) são perfeitos, pois estão ao lado de ruas badaladas, supermercados, lavanderias, academias, estações de metrô, faculdades e escolas. Ou seja, toda a infraestrutura está ao lado e pronta para atendê-lo.

Em termos de segurança, fator indispensável para todos os públicos, a zona oeste é a área mais segura da capital com o menor índice de violência. Outra região que está mudando é a zona leste. De acordo com a conselheira do Creci-SP, os índices de violência nessa área diminuíram bastante nos últimos anos.

Essa é uma boa notícia para o público da zona leste que, assim como o da zona norte, costuma comprar suas casas na mesma região em que nasceram. “Para eles, o mais importante é estar ao lado de sua família e dos locais conhecidos e frequentados desde a infância. Pesquisas mostram que quem nasce nessas regiões tem maior tendência a permanecer no bairro”, diz Rosângela.

LEIA MAIS:

VALOR MÉDIO DOS IMÓVEIS USADOS VENDIDOS EM SP CRESCE 50%

MERCADO IMOBILIÁRIO INFLACIONA BARRA FUNDA, A NOVA PERDIZES

TIRE SUAS DÚVIDAS SOBRE COMPRA, VENDA E LOCAÇÃO DE IMÓVEL

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.