11/02/2007

Use a seu gosto

Fonte: O Estado de S. Paulo
DivulgaçãoZap o especialista em imóveisProjeto – Na foto acima, trabalho de iluminação de jardim de autoria da paisagista Rosalba Machado; cuidadocomos detalhes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Iluminação espalhada

A luz é projetada em fachos largos. Indicada particularmente para canteiros e outras plantas baixas.

Iluminação de destaque

é própria para ressaltar plantas, árvores, estátuas e monumentos. Serve para sistemas que utilizam lâmpadas de facho estreito ou largo.

Iluminação para cima

Técnica que utiliza aparelhos na superfície ou embutidos no solo. Deve-se direcioná-los a fim de iluminar arbustos e árvores mais por baixo do que pela frente.

Caminhos e pátios

Pedem postes baixos ou altos que iluminem sem ofuscar. Nos caminhos, uma boa opção é colocar postes em intervalos adequados ao espaço para uma iluminação uniforme e segura.

Portões e degraus

Podem ser iluminados com arandelas ou pequenos projetos.

Fonte: Osram

Os tipos

Projetores – iluminação geral ou para destacar plantas. Espetos fincados na terra são exemplos.

Balizadores – Postes não muito altos que iluminam caminhos. Há também os embutidos no piso.

Arandelas – instaladas nas paredes.

Fonte: José Carlos Bartholomeu/Espaço 2

Leia também

Contornos inimagináveis à noite

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.