30/01/2009

Uso do seguro-fiança locatícia cresce 67% em dois anos na capital paulista

Fonte: Editoria Zap

Modalidade de garantia representou em 2008 26% dos novos contratos de locação, contra 15,5% em 2006

A escassez cada vez maior da figura do fiador provocou nos últimos dois anos um aumento de 67% no uso do seguro-fiança na cidade de São Paulo. É o que aponta levantamento da Lello, empresa líder em administração de imóveis no Estado.

Em 2008 essa modalidade de garantia representou 26,09% dos novos contratos de locação firmados entre inquilinos e moradores, contra 15,56% em 2006 e 17,37% em 2007.

Já a utilização de fiadores caiu 9,57%, proporcionalmente, no mesmo período. Os contratos de locação com caução em dinheiro (depósito de valor correspondente a três meses de aluguel), caução em imóvel – registro de casa ou apartamento como garantia -, carta-fiança e fiança bancária também tiveram queda, de 23,38%, entre 2006 e 2008.

“Além da dificuldade de encontrar pessoas dispostas a serem fiadores de um contrato de aluguel, os proprietários de imóveis têm dado preferência ao seguro-fiança, o que vem gerando expressivo crescimento dessa modalidade de garantia nas locações”, afirma Roseli Hernandes, gerente de locação e vendas da Lello Imóveis.

LEIA MAIS:

Conheça os cinco problemas que mais atormentam os condôminos

Condomínio nas alturas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.