03/09/2019

Vale a pena alugar um imóvel diretamente com o proprietário?

Economia com consultoria profissional pode gerar problemas no futuro diante dos detalhes que envolvem a negociação ao alugar um imóvel

Fonte: ZAP em Casa

Na hora de alugar um imóvel, são muitos os detalhes que devem ser analisados para que tudo corra bem tanto para o locador quanto para o locatário. Uma das questões é justamente decidir se a negociação será feita diretamente com o proprietário ou com um intermediador, ou seja, uma imobiliária ou um corretor. Se por um lado fechar o negócio com o dono tem o ponto positivo de ser mais barato, a falta de conhecimento em relação a tudo que um contrato de aluguel envolve pode resultar em problemas. Saiba quais são os riscos ao alugar diretamente com o proprietário.

Saiba o que fazer para não cair em golpes na hora de comprar um imóvel

entre em contato com o proprietário

Estrutura

É importante analisar as condições do imóvel em relação às questões estruturais e ter uma visão independente. “É preciso analisar se existe algum problema na estrutura do imóvel e conhecer o histórico pode ajudar nesta tarefa porque tem infiltração que só aparece em época de chuva, por exemplo. Muitas questões podem não ser repassadas pelo proprietário, mas um corretor pode já saber da informação. A questão é que o inquilino tem direito de gozar em plenas condições do imóvel ao longo do tempo de locação”, explica o advogado Bruno Tibúrcio, especialista em Direito Civil, com enfoque em Direito Imobiliário, do escritório Tibúrcio e Cavalcanti.

Vai alugar um imóvel? Veja a lista de documentos necessários

Golpes

Outro ponto relevante é ter a certeza que a pessoa que se apresenta é o real representante do imóvel. Para isso, ele deve ser o proprietário ou apresentar uma procuração comprovando que está legalmente creditada para representar o imóvel em questão. “É necessário assegurar que a locação está sendo realizada por pessoas que tenham a capacidade jurídica de efetuar aquela transação ou pelo proprietário”, ressalta Bruno Tibúrcio. Essa questão pode evitar possíveis golpes.

Saiba o que fazer para não cair em golpes na hora de comprar um imóvel

Finanças

É preciso ainda analisar previamente a regularização do imóvel em relação às questões financeiras. “É preciso fazer o levantamento dos débitos em relação às taxas. Então, é importante ver o histórico com o condomínio e com a prefeitura da cidade em relação ao IPTU para que não acarrete em nenhum problema para o futuro inquilino depois”, ressalta o advogado. Essa verificação é importante porque, em caso de dívida condominial, por exemplo, o proprietário pode sofrer uma demanda judicial em razão da cobrança de dívidas. “Caso ele não tenha como arcar, o imóvel pode ser levado a leilão e, a partir do momento que for leiloado, o inquilino vai ter que sair do imóvel, perdendo toda a estabilidade”, completa.

Assinatura digital de contratos é mesmo segura? Leia e confira

Requisitos

Para o proprietário, será fundamental analisar a situação de crédito do locatário para saber se ele preenche os requisitos de um bom inquilino. “Vai precisar checar em órgãos de crédito, solicitar a declaração do Imposto de Renda e também a comprovação de renda”, acrescenta. Além disso, ter um fiador ainda é o método mais comum de dar uma garantia ao proprietário, caso o locatário passe a não ter condições de arcar com os pagamentos.

Confira os tipos de garantias de locação

Contrato

O contrato é o documento no qual constam todas as informações sobre as condições de locação do imóvel. São muitos os detalhes que precisam estar nele e o básico são os dados pessoais do locador e do locatário. Mas o contrato assegura ambas as partes em eventuais problemas e não só isso: é nele que ficam registradas formas de pagamento, reajustes, prazo contratual, multas e outras informações importantes. “É preciso tomar cuidado para que nas cláusulas do contrato de locação não aconteça a supressão de direitos ou que o documento tenha cláusulas desfavoráveis, nas quais o locatário acaba abrindo mão de direitos básicos sem perceber. É preciso saber analisar bem o contrato”, reforça Bruno Tibúrcio.

Veja quais cuidados tomar no aluguel de um imóvel mobiliado

Agilidade

É mais comum do que se imagina aparecerem problemas ao alugar imóvel. Nestes casos, é preciso entrar em contato com o responsável para encontrar uma solução. Inclusive, para ter autorização para fazer qualquer reparo e definir quem vai arcar com o prejuízo. Normalmente, o proprietário do imóvel tem outra função ou emprego e tem menos disponibilidade de tempo. Isso pode acarretar numa demora maior para solucionar o problema, enquanto um corretor ou uma imobiliária terá sempre uma equipe à disposição para analisar o caso e agilizar todo o processo de solução.

Lei do Inquilinato: entenda quais são os direitos e deveres do inquilino

É proprietário e quer anunciar seu imóvel? Anuncie no Portal do Especialista

Conheça as vantagens e desvantagens de cada garantia de aluguel

1 Comentário

  1. Alugar ou comprar com a imobiliária é mais Seguro, porque os corretores conhece tudo sobre documentos e parte jurídica nas transações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.