15/08/2018

Veja as diferenças na decoração dos imóveis de solteiros e casados

Quem mora sozinho prioriza espaços sociais, enquanto os casados dão mais valor para áreas íntimas e armários

Fonte: ZAP em Casa

Quem mora sozinho, dita as regras no apartamento. Faz tudo do seu gosto e, claro, pensa em como deixar o cafofo bem prático para o dia a dia. Já os casados precisam aprender a dividir. Marido e mulher querem quartos grandes, afinal, cama pequena para dois pode acabar em briga!

(Foto: Shutterstock)

“Os solteiros procuram espaços integrados, menos compartimentados e áreas sociais maiores, enquanto os casados preferem áreas íntimas mais amplas em função da privacidade e necessidade de armazenagem de roupas”, diz o arquiteto Leonardo Junqueira.

O designer de interiores Bruno Carvalho explica que os solteiros gostam de espaços modernos, amplos e de fácil manutenção. Já os casados preferem conforto. “Numa casa de solteiro não pode faltar um bom sofá, enquanto na de casado é imprescindível mesa e varanda gourmet para receber amigos e família”.

Junqueira detalha que os solteiros buscam, na maior parte das vezes, o apoio da tecnologia para a administração da casa. Itens como automação, som de última geração e equipamentos que facilitem o dia a dia, como máquinas de lavar louça, lava e seca para roupas, banheiras inteligentes, persianas automatizadas e biometria.

“Os casados buscam o aconchego, materiais e tons naturais. Os closets e armários embutidos aumentam em função do casal, além de espaço para guardados, como lençóis, toalhas, presentes de casamento, acessórios de cozinha. A divisão entre área intima e a social fica mais evidente”, comenta o arquiteto.

Armários embutidos dão mais espaço e funcionalidade (Foto: Shutterstock)

Sem briga

Para quem acabou de casar, aprenda: a palavra divisão será rotina na sua vida. E, na decoração, isso pode significar que a mulher quer tudo florido no apartamento, quando o homem só pensa em quantos símbolos do seu time vai espalhar pela casa. Mas os especialistas garantem que é possível – e necessário – conciliar os gostos.

(Foto: Shutterstock)

“Confirmando o jargão que os opostos se atraem, na arrumação da casa o problema fica evidente. Buscar o equilíbrio entre os gostos é a solução. Setorizar os ambientes e dividir as paixões pode ser uma boa regra”, ensina Junqueira.

Carvalho lembra que tudo muito temático pode acabar enjoando e orienta os casais a preferirem bases neutras. “Cores claras, personalizando com detalhes que possam ser removidos, como almofadas, cor das paredes etc”.

Buscar mesclar os gostos é a melhor opção (Foto: Shutterstock)

+ Inspirações para usar luminárias pendentes na decoração

+ Confira 10 dicas para usar estampas na decoração sem medo de errar

+ Saiba como inserir a Costela-de-Adão no ambiente

+ Veja dicas de como usar móveis com as hairpin legs na decoração

+ Veja como usar almofada kilim na decoração

+ Saiba como pequenas mudanças fazem a diferença no ambiente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.