24/01/2016

Veja cinco dicas para pintar quartos de crianças

Saiba evitar produtos que prejudicam a saúde dos pequenos

Fonte: ZAP em Casa

Pintar as paredes do quarto de seu filho é uma tarefa que requer atenção e cuidado. Isso porque os pais não devem se preocupar apenas com a cor da tinta a ser usada , mas também com a qualidade do produto e seu efeito, que pode interferir no desenvolvimento da criança.

De acordo com as arquitetas Mariane Prá e Karine Ghizzo, do escritório catarinense Traço 3D, o mais indicado é ter um equilíbrio entre as cores neutras e vibrantes no dormitório infantil, a fim de estimular tranquilidade e, ao mesmo tempo, criatividade.

Especialistas recomendam o equilíbrio entre cores neutras e vibrantes em quarto de crianças (Fotos: Shutterstock)

+ Saiba como evitar que respingos de tinta estraguem o piso e os móveis da sua casa

+ Tinta lousa entra em cena na decoração de ambientes residenciais

Veja a seguir detalhes desse e outros conselhos das especialistas:

1) Confira a composição da tinta 

Alguns produtos possuem pigmentos à base de metais pesados, que podem ser prejudiciais à saúde de crianças e até de adultos.

Além disso, há esmaltes com alto teor de compostos orgânicos voláteis, conhecidos como COVs. Essas substâncias “evaporam” e irritam  os olhos,  o  nariz e a garganta, causando dor de cabeça, náusea, danos ao sistema nervoso, ao fígado e aos rins, além de agravar rinite alérgica e asma.

Na lata da tinta e dos solventes é possível conferir a composição. “Dê preferência a produtos com baixo COV e livres de metais pesados”,  alerta  a arquiteta Mariane Prá.

2) Escolha tintas à base de água 

Um dos problemas que certamente incomoda  após  a pintura  é  o forte odor  por tempo  prolongado, e isso ocorre principalmente com o uso de tintas a óleo. Uma solução é utilizar as acrílicas à base de água. “A aplicação é mais fácil e a secagem, rápida”, destaca Karine Ghizzo.

A tonalidade da parede pode ser combinada com os móveis do quarto, que geralmente têm cores mais claras e brancas (Foto: Pinterest)

3) Remova rabiscos da parede

É comum em quarto de criança encontrar superfícies rabiscadas. Neste caso, o mais indicado é a utilizar uma tinta com ativos que permitam a remoção da sujeira, sem desgastar o brilho.

“Usar tinta lavável  é uma boa alternativa para diminuir a necessidade de repintura das paredes.  Esse produto permite limpar manchas difíceis como ketchup, chocolate, lápis de cor, giz de cera, entre outras”, ressalta Mariane.

4) Faça um quadro negro para os pequenos artistas 

Tinta acrílica fosca preta ou tinta esmalte verde podem ser boas opções para paredes ou portas. Evite essa solução se a criança tiver problemas respiratórios ou for alérgica a pó.

Há também a opção da tinta lousa. Nela, é possível desenhar, escrever e o melhor: tudo pode ser apagado rapidamente.

Tinta lousa é uma ótima opção para o quarto das crianças (Foto: ZAP)

5) Acerte na escolha das cores

Segundo Karine Ghizzo, na hora de definir as cores, o ideal é não utilizar apenas tonalidades extremas no quarto de criança. “Não  devemos usar somente tons fortes ou vibrantes; ou só neutras e pasteis”, comenta. Para ela,  o mais indicado é ter um equilíbrio, já que as tonalidades fortes e vibrantes estimulam a criatividade, enquanto as  neutras transmitem tranquilidade. “Por esse motivo  temos que aplicar as duas moderadamente.”

 

+ Veja ideias para decorar o quarto do bebê com cores escuras

+ Saiba quando é preciso trocar a decoração do quarto de seu filho

+ Funcionais, tintas podem ser usadas como isolantes térmico e acústico

+ Transforme o quarto de empregada em uma área útil. Veja ideias

+ Estilo hipster marca a decoração de 10 hostels pelo mundo. Confira fotos 

+ Faça você mesmo: três ideias de decoração com pallets

+ Valorize sua casa com a iluminação correta

 

 

 

 + Quer receber mais dicas de decoração e mercado? Informe seu nome e e-mail no espaço para comentários desta matéria. Os dados não serão publicados nessa página

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.