02/01/2012

Venda de consórcio de imóvel cai 9,8% de janeiro a outubro de 2011

Fonte: Jornal da Tarde

A venda de novas cotas de consórcios de imóveis registrou retração de 9,8% nos primeiros dez meses de 2011 em relação a igual período do ano anterior, somando 169,5 mil unidades, conforme pesquisa da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac) divulgada na última semana de dezembro. Na mesma base de comparação o número de contemplações cresceu 7,5%, para 60,5 mil participantes.

A venda de novas cotas de consórcios de imóveis registrou retração de 9,8% nos primeiros dez meses de 2011 em relação a igual período do ano anterior, somando 169,5 mil unidades, conforme pesquisa da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac) divulgada na última semana de dezembro. Na mesma base de comparação o número de contemplações cresceu 7,5%, para 60,5 mil participantes.

Venda de consórcio de imóvel cai 9,8% de janeiro a outubro de 2011
Desde março de 2010 é permitido usar o FGTS para pagar parcelas de consórcio de imóveis (Foto: Divulgação)

No mês de outubro de 2011 o valor médio das cotas para a compra de um imóvel subiu 15,1%, para R$ 117,7 mil, ante R$ 102,3 mil de um ano antes. Em outubro, o segmento registrava 612,3 mil participantes, indicando acréscimo de 6,4% sobre um ano antes.

A partir de março de 2010 o governo permitiu o uso do FGTS para o pagamento de parcelas em consórcio de imóveis. De lá até setembro de 2011, 5.119 participantes utilizaram o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para amortizar ou quitar parcelas, somando R$ 89,1 milhões. No acumulado do ano 1.927 participantes utilizaram o FGTS, somando R$ 34,4 milhões.

Entre março de 2010 e outubro de 2011, 5.277 participantes utilizaram o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para amortizar ou quitar parcelas, somando R$ 91,8 milhões.

LEIA MAIS:

Consórcio imobiliário é ideal para quem não tem pressa

Número de consórcio de imóvel cresce 11,3%

 

1 Comentário

  1. Estou desde o início acompanhando o novo financiamento do governo FIMAC-FGTS, que deveria estar vigente desde fev/12, no entanto já contatei inclusive o Min. das Cidades que confirmou a vigência, o que acontece para surpresa é que nenhuma CEF sabe da modalidade e nem tem informações precisas para passar. Me surpreende tbém que nada mais foi divulgado nestes últimos dias. E tudo está no DOU nr. 10 em 13/01/1, Instr. Normativa nr.4 do MCidades de 09/02/2012. Tudo oficializado e nós, trabalhadores ainda não podemos entrar com pedido porque os agenciadores/CEF não estão operando e sem perspectiva de sequer uma resposta.Se alguém souber de alguma novidade, por favor estou na espera.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.