13/06/2011

Venda de imóveis cresce 48% em abril na cidade de São Paulo

Fonte: O Estado de S. Paulo

Mercado imobiliário deu sinais de recuperação em abril, comparado com março, mas ainda está abaixo de 2010. 2.319 imóveis novos foram vendidos em abril em São Paulo, 48% mais do que no mês de marco, mas ainda 28% abaixo de abril do ano passado

O mercado imobiliário na cidade de São Paulo começou a reagir, depois de um desempenho fraco no primeiro trimestre. Em abril, foram comercializados 2.319 imóveis novos na capital, 48% acima de março, mas ainda 28% abaixo de abril de 2010. Os dados são de pesquisa do Sindicato da Habitação (Secovi-SP) divulgada ontem.

Cresce venda de imóveis em São Paulo (Foto: divulgação)
Cresce venda de imóveis em São Paulo (Foto: divulgação)

Segundo Celso Petrucci, economista – Chefe do Secovi, “os dados são um sinal de recuperação do mercado em abril, mas é preciso verificar se mantém o gás nos próximos meses”. De janeiro a março, haviam sido vendidos 4.265 imóveis na cidade, uma queda de 49,6% em relação ao primeiro trimestre de 2010. Neste início do ano, as vendas de imóveis foram prejudicadas pelo pessimismo dos consumidores, preocupados com as notícias de aumento da inflação e alta dos juros.

Além disso, a segunda fase do programa Minha Casa, Minha Vida demorou para deslanchar. Vale ressaltar também que a base de comparação é alta, porque 2010 foi um dos melhores anos da história do setor. Os números de lançamentos de imóveis também confirmam essa tendência. De acordo com a Empresa Brasileira de Estudos do Patrimônio (Embraesp), foram lançadas 2.129 unidades em abril, 39% a mais que em março. Em relação a abril de 2010, houve queda de16%.

O porcentual, no entanto, é menos significativo que a baixa de 19% nos lançamentos verificada de janeiro a março em relação ao primeiro trimestre de 2010. Petrucci destaca que o segundo semestre é tradicionalmente o mais forte do mercado imobiliário, concentrando 60% a 65% dos lançamentos. “Ainda temos a expectativa de uma recuperação ao longo do ano, permitindo chegar a 24 mil unidades lançadas, mesmo patamar de 2010”.

LEIA MAIS:

Metrô inflaciona preços em áreas nobres

Saiba o que valoriza um imóvel

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.