20/03/2013

Venda de imóveis novos cai 20% em São Paulo

Fonte: ZAP Imóveis

Segundo o Secovi-SP, em janeiro deste ano, foram vendidas 848 unidades, número bem abaixo das 1.068 unidades negociadas no primeiro mês do ano passado

A venda de imóveis novos residenciais na cidade de São Paulo começou 2013 como terminou o ano passado: em queda. Segundo balanço divulgado pelo Secovi (sindicato da habitação), a comercialização deste segmento caiu 20,6% em janeiro em relação ao mesmo período de 2012.

Venda de imóveis novos cai 20% em São Paulo
A cidade de São Paulo representou 39,4% do total de lançamentos, enquanto o restante foi comercializado nas demais cidades vizinhas (Fotos: Banco de Imagens / Think Stock)

Segundo a entidade, em janeiro deste ano, foram vendidas 848 unidades, número bem abaixo das 1.068 unidades negociadas no primeiro mês do ano passado. Isso culminou com uma queda no VGV (Valor Global de Vendas) de 22,6%, atingindo somente R$ 405,9 milhões.

A tipologia de dois dormitórios novamente teve a maior participação nas vendas, com 54,4% no total de unidades vendidas no mês. As unidades de três dormitórios ocuparam a segunda colocação, com 21,9%.

Em relação aos lançamentos, o Secovi também registrou queda. De acordo com a Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio), foram lançadas 660 unidades, contra 674 imóveis em janeiro do ano passado, o que representou recuo de 2,1%.

Grande São Paulo em alta

Já a Grande São Paulo, representada pela Capital e mais 38 municípios, começou o ano com um crescimento de 11,5% em janeiro diante do mesmo mês de 2012 após a venda de 2.150 imóveis novos residenciais.

A cidade de São Paulo representou 39,4% do total de lançamentos, enquanto o restante foi comercializado nas demais cidades (60,6%).

“No segundo semestre de 2012, a Capital e os demais municípios se mantiveram praticamente empatados no que se refere à participação nas vendas, com 49,5% e 50,5%, respectivamente, o que demonstra a mudança da relação entre as cidades”, disse Celso Petrucci, economista-chefe do Secovi-SP, via nota.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.