12/06/2013

Venda de imóveis novos cresce 74% e tem maior alta desde 2004

Segundo pesquisa do Secovi, foram comercializadas 3.488 unidades e lançadas 2.716 imóveis no quarto mês do ano

Fonte: ZAP Imóveis

Apesar dos contínuos aumentos nos preços da casa própria, o mercado de imóveis novos residenciais na cidade de São Paulo registrou os melhores resultados em vendas e lançamentos para o mês de abril desde 2004.

Venda de imóveis novos cresce 74% e tem maior alta desde 2004
O VGV (Valor Global de Vendas) somou R$ 1,75 bilhão, valor 84,3% superior ao de abril de 2012 (Foto: Banco de Imagens / Think Stock)

Segundo pesquisa do Secovi-SP (sindicato de habitação), foram comercializadas 3.488 unidades no quarto mês do ano, uma alta de 73,8% ante as 2.007 negociadas em abril de 2012.

Já em relação ao número de unidades lançadas no mesmo período, houve um aumento de 67,4% no igual intervalo de comparação. Subiu de 1.622 para 2.716 imóveis.

De acordo com o presidente do sindicato, Claudio Bernardes, os resultados do quarto mês de 2013 superaram as expectativas, com volume recorde de lançamentos e de vendas comparado aos meses de abril desde 2004.

Porém, a dinâmica do mercado no ano, no entanto, não deverá acompanhar os resultados acumulados no período de janeiro a abril, apontou.

“É bom lembrar que a oferta de novas unidades dependerá do ritmo de aprovação de plantas. O setor ainda esbarra em questões como a dúvida sobre a reposição ou não de projetos aprovados e quanto às condições para a viabilização de novos empreendimentos dentro da legislação urbanística em vigor na cidade”, completou Emílio Kallas, vice-presidente de Incorporação e Terrenos Urbanos do Sindicato, via nota.

“Dados históricos dão conta que o município absorve demanda estimada em 30 mil a 35 mil unidades novas por ano”, acrescentou o economista-chefe da entidade, Celso Petrucci.

Apesar da alta na comparação anual, o número de unidades vendidas em abril ficou 14,7% menor que em março. Também houve recuo de 4,5% na quantidade de imóveis lançados.

Por fim, o VGV (Valor Global de Vendas) somou R$ 1,75 bilhão, valor 84,3% superior ao de abril de 2012, atualizado pela variação do INCC-DI (Índice Nacional de Custo de Construção).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.