09/09/2009

Venda de imóveis usados cresce 10,06%

Fonte: Revista ZAP
Venda de imóveis usados teve desempenho positivo em junho (Foto: Divulgação)
Venda de imóveis usados teve desempenho positivo em junho (Foto: Divulgação)

A venda de imóveis usados teve desempenho positivo em junho no Estado de São Paulo, crescendo 10,06% em comparação com o resultado de maio. Os números foram levantados em pesquisa feita pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (Creci-SP) com 1.559 imobiliárias de 37 cidades, incluindo a capital.

“São bons resultados porque reiteraram o trilho de crescimento aberto no mês passado pelo mercado de venda de imóveis usados e porque reverteram a queda no mercado de locação”, comemora o presidente do da entidade, José Augusto Viana Neto.

As imobiliárias consultadas venderam em junho 1.175 imóveis, puxando o índice de vendas de 0,6848 em maio para 0,7537 em junho, uma alta de 10,06%. As casas foram as preferidas dos compradores, com 55,06% do total de contratos efetivados.

O desempenho positivo nas vendas em junho foi sustentado por duas das quatro regiões do Estado em que a pesquisa é dividida – a capital, com alta de 30,91%, e o interior, com crescimento de 72,65%. No litoral houve queda de 19,83%, que chegou a 44,05% nas cidades de Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Guarulhos e Osasco. A maioria dos corretores consultados (47,45%) achou que o desempenho do mercado em junho foi igual ao de maio.

VENDAS À VISTA PREDOMINAM – Não houve surpresas, em junho, na distribuição das vendas segundo as formas usuais de pagamento. As vendas à vista predominaram sobre as outras em três das quatro regiões do Estado. Na capital, responderam por 61,47% dos contratos assinados nas imobiliárias pesquisadas. No litoral, chegaram a 67,23% do total das vendas e, nas cidades do A, B, C, D, Guarulhos e Osasco, totalizaram 54,72%. No interior, 50,22% dos imóveis trocaram de mãos graças a financiamentos concedidos pela Caixa Econômica Federal (CEF) e demais bancos privados e estatais.

Lideraram as vendas no Estado de São Paulo em junho os imóveis com valor final de até R$ 180 mil, segundo a pesquisa Creci-SP. Nesta faixa de maior valor enquadraram-se 61,11% das casas e apartamentos vendidos na capital. A segunda faixa mais cara coube às cidades do A, B, C, D, Guarulhos e Osasco – imóveis de até R$ 120 mil responderam por 50,94% das vendas locais.

No interior, não houve mudança na faixa de preço de maio para junho: casas e apartamentos com valor final de até R$120 mil somaram 51,07% do total de negócios fechados. No litoral, a faixa de preferência também não mudou – imóveis de até R$ 100 mil foram campeões de venda, com 50,83% dos negócios efetivados.

A pesquisa foi realizada em 37 cidades do Estado de São Paulo: Americana, Araçatuba, Araraquara, Bauru, Campinas, Diadema, Guarulhos, Franca, Itu, Jundiaí, Marília, Osasco, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Rio Claro, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo, Sorocaba, Taubaté, Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião, Ubatuba, Bertioga, Guarujá, Santos, São Vicente, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe e Praia Grande.

Quer receber mais informações? Siga o ZAP Imóveis no Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.