23/03/2010

Venda de material de construção sobe 19% em fevereiro

Fonte: O Estado de S. Paulo

Alta refere-se ao mesmo período de 2009; em relação ao mês de janeiro, porém, há recuo de 4,15%

Mas varejo de materiais de construção acumula queda nas vendas  (Foto: Divulgação)
Mas varejo de materiais de construção acumula queda nas vendas (Foto: Divulgação)

São Paulo – As vendas de materiais de construção no Brasil avançaram 19% em fevereiro na comparação com o mesmo mês do ano passado, mas recuaram 4,15% em relação a janeiro. Os dados foram divulgados nesta terça-feira pela Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat).

Segundo a entidade, a queda na comparação mensal pode ser atribuída ao menor número de dias úteis em fevereiro.

“No acumulado do primeiro bimestre deste ano tivemos alta de 16,31%. Assim, mantemos a estimativa de fechar 2010 com um crescimento em torno de 15%”, disse o presidente da Abramat, Melvyn Fox, em comunicado.

Nos últimos 12 meses, o varejo de materiais de construção acumula queda nas vendas de 7,68%. Em fevereiro, as vendas de materiais básicos aumentaram 22,06% em relação ao mesmo período do ano passado, mas recuaram 4,45% ante janeiro.

Já as vendas de materiais de acabamento no mês passado cresceram 13,42% sobre fevereiro de 2009 e caíram 3,56% sobre o primeiro mês deste ano.

De acordo com a Abramat, fevereiro foi o quarto mês com variação positiva das vendas de materiais na relação anual. Para os próximos meses, a entidade estima a continuidade desse movimento, apoiado na manutenção da desoneração do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre os materiais de construção e no avanço das obras do programa “Minha Casa, Minha Vida”.

“A extensão do IPI reduzido para materiais de construção pode beneficiar ainda mais o consumidor “formiguinha”. As reformas e ampliações autogeridas de moradias serão um fator primordial para manter a demanda aquecida”, acrescentou o presidente da Abramat. (Reuters)

 

LEIA MAIS:

VEJA OS PROBLEMAS QUE A ÁGUA PODE PROVOCAR NA SUA CASA

IPEA PREVÊ 2 MILHÕES DE EMPREGOS E FALTA DE MÃO-DE-OBRA QUALIFICADA

SAIBA QUAIS REFORMAS PRECISAM DE AUTORIZAÇÃO DA PREFEITURA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.