31/08/2011

Vendas de imóveis em SP caem 31,3% no 1º sem

Fonte: Jornal da Tarde

As vendas de imóveis residenciais novos na capital paulista recuaram 31,3% no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período do ano anterior, somando 11.680 unidades, segundo pesquisa divulgada hoje pelo Sindicato de Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Comerciais e Residenciais de São Paulo (Secovi-SP).

Em nota, a entidade ressalta a percepção de um novo contexto econômico, completamente distinto do que se apresentava há um ano. “A sinalização de avanço da inflação e consequentes medidas de contenção do crédito contribuíram para o clima de desaquecimento”, diz o sindicato.

Na mesma base de comparação, os lançamentos aumentaram 3%, para 13.992 unidades, conforme dados da Empresa Brasileira de Estudos do Patrimônio (Embraesp).

Já o indicador de Vendas sobre Oferta (VSO) alcançou uma média mensal de 13,2% no semestre. De janeiro a junho do ano passado, o VSO foi de 21,6%.

Junho – No mês de junho foram vendidos 2.716 imóveis novos na cidade de São Paulo, mostrando retração de 19,1% ante um ano antes. Na comparação com maio, porém, a performance representa expansão de 14,1%. No período, 80% das vendas ocorreram na fase do lançamento (primeiros seis meses desde a colocação no mercado, período de maior esforço mercadológico).

(Fotos: Divulgação)
Lançamentos caíram 9%, no mesmo período (Fotos: Divulgação)

Conforme a pesquisa, o segmento de dois dormitórios liderou as vendas, concentrando 35,6% do total no mês. O nicho de um dormitório ficou com 29,5% das vendas, superando o de três dormitórios (22,9%).

Ao mesmo tempo, o indicador de Vendas sobre Oferta (VSO) ficou em 16,5%, ante 15,1% de maio e 26,8% apurado em junho de 2010. “Vemos que as vendas agora começam a apresentar um ritmo mais sustentável, após os números exuberantes do ano de 2010”, disse o presidente da entidade, João Crestana.

Grande SP – As vendas de imóveis novos na Região Metropolitana de São Paulo, que engloba 38 cidades e a capital, recuaram 28% no primeiro semestre em relação ao mesmo período do ano anterior, totalizando 24.178 unidades.

No mesmo intervalo, os lançamentos caíram 9%, somando 24.739 unidades. Com isso, o VSO médio do semestre foi de 13,5% ao mês, contra 19,1% ao mês informado entre janeiro e junho do ano passado.

Em nota, a entidade reconhece que o mercado imobiliário entrou em um processo de retomada lento, mas gradual, mesmo diante das adversidades no cenário econômico.

Os lançamentos imobiliários de 2006 a 2010 têm uma média de 34 mil unidades lançadas. Mesmo diante do cenário econômico mais difícil, a entidade ainda prevê lançar 38 mil unidades neste ano. O número é bem próximo da performance do ano passado.

LEIA MAIS:

Preço de imóvel sobe 28,6% em um ano

Conheça as regras para uso de churrasqueira em condomínios

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.