07/04/2007

Visual com a sua personalidade

Fonte: Jornal da Tarde

Novos tipos de revestimentos permitem que se faça o acabamento já como item de decoração

DivulgaçãoZap o especialista em imóveisA cerâmica Antigua Brasil, revestimento para parede pintado à mão, é vendido por R$ 27,55 a peça

Quem decora uma casa busca beleza, praticidade, conforto e um pouco da personalidade do morador para diferenciar os ambientes. Essa personalização pode ser conseguida pelas cores, pelos móveis, objetos de decoração e também pelos revestimentos.

“Hoje em dia, o mundo dos revestimentos evoluiu muito”, assegura a arquiteta da AMR Associados Marta Rosolino. De fato, o acabamento deixou de ser apenas um azulejo sem graça, ocupou o piso e a parede e ganhou atenção especial, podendo ser considerado item de decoração.

Do estilo rústico ao sofisticado, existem diversos tipos de revestimento que se encaixam bem no gosto e no bolso de cada cliente. Quem gosta de produtos mais exclusivos pode optar pelos artesanais – pintados à mão – ou recorrer às diversas formas de grafismos e mosaicos que podem ser obtidos com pastilhas.

Antes de iniciar as obras para dar ‘cara nova’ à casa, entretanto, é preciso ficar atento a todo o material que será utilizado. Marta ensina que é necessário saber o que se quer antes da compra, para evitar que o revestimento não combine com outros itens.

“Não dá para misturar o piso rústico da sala com o carpete em outras partes da casa”, ensina. “Já a mescla do rústico com a madeira combina bem e é de muito bom gosto.”

Nas paredes, a dica da arquiteta é para não misturar muitos desenhos e cores diferentes. “É preciso tomar muito cuidado com o excesso de informação, principalmente em ambientes pequenos”, ressalta. “Nesses casos, a melhor saída é investir em detalhes que valorizam o ambiente e criam um ar mais aconchegante, além de conferir personalidade.”

Para ter certeza do que se quer, o melhor é tirar as medidas dos cômodos e ‘bater perna’ pelos show rooms para fazer uma pesquisa criteriosa. De acordo com Marta, os funcionários são muito bem orientados e podem ajudar o consumidor a calcular o quanto deve comprar, além da argamassa e do acabamento que serão necessários para cada tipo de revestimento.

Mas duas medidas são essenciais para que o comprador efetue uma compra certeira. Primeiro é necessário calcular a sobra – de 5% a 15% dependendo da forma que será aplicado. Todo o material, inclusive a sobra, deve ser comprado de uma vez e sempre do mesmo lote para evitar que tenha peças de cores ou padrões diferentes.

O cliente também deve ficar atento à classe de abrasão superficial (PEI) – de 1 a 6 – indicada na embalagem, que determina se o produto é indicado para áreas internas ou externas. Quanto mais alto o PEI, mais resistência tem o revestimento.

Serviço
AMR Associados: 3884-0715

www.amrassociados.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.