20/02/2014

Volta às aulas: saiba como planejar o cantinho de estudos das crianças

Volta às aulas: saiba como planejar o cantinho de estudos das crianças

Fonte: Revista do ZAP

Nada melhor do que um espaço organizado e bonito para estimular os filhos a estudar

É começo de ano letivo e se tem algo que se torna fundamental é um espaço de estudos para as crianças e adolescentes. Sejam pequenos ou grandes, os filhos precisam de uma bancada e armários para organizar e guardar seus materiais e sua rotina escolar.

O ambiente escolhido para situar a escrivaninha deve ser tranquilo, silencioso, bem iluminado e ventilado, com móveis – gavetas e prateleiras – para guardar os materiais utilizados na escola. A arquiteta Clarice Franke sugere: “Se não houver a possibilidade de armários, tente estabelecer no dormitório um local para escrivaninha e apoiar os livros e cadernos necessários para o estudo.”

filhos-bancada-crianças-estudo-aulas-colégio

Projeto da arquiteta Clarice Franke

Para conceber a bancada ideal, o acabamento mais recomendado é o laminado melamínico (fórmica), pela durabilidade e resistência. Clarice afirma que há uma grande variedade de padrões no mercado. “Os amadeirados dão um toque aconchegante ao ambiente e são fáceis de limpar, assim como as tintas acrílicas ou painéis ao redor da bancada”, explica.

Ao comprar uma escrivaninha, deve-se considerar as necessidades e características de seu filho. Os pequenos normalmente não precisam de espaço para o computador, ao contrário dos mais velhos. Algumas bancadas têm espaço reservado para a CPU e o teclado do computador, caso ele utilize um desktop. Outras têm mais espaço para as gavetas – o que é ideal para os que são mais bagunceiros. Ainda há as moduladas junto à cama, para os quartos mais compactos. Os adolescentes costumam preferir espaços maiores.

É fundamental se pensar na infraestrutura do ambiente onde vai ficar a escrivaninha. É importante ter por perto pontos elétricos e de cabeamento para adaptar os computadores, tablets ou notebooks e até mesmo de luminárias móveis. A fiação pode ficar escondida atrás de painéis, que podem ser de material imantado, como sugere Clarice, assim também servem como porta-recados, agenda de compromissos e mural, garantindo um visual organizado e pessoal.

Próximos da escrivaninha, móveis auxiliares, como prateleiras e armários, facilitam o acesso aos materiais escolares. As estantes podem ser fechadas por portas de vidro, evitando o acúmulo de pó nos livros e cadernos. Existe a opção de nichos coloridos, que decoram e, ao mesmo tempo, tornam mais agradáveis os momentos de estudo. A arquiteta lembra que gavetas são importantes para a organização do material escolar utilizado diariamente. Para ambientes pequenos, gaveteiros com rodízios auxiliam a organização do espaço.

Sempre se deve considerar a posição das janelas para melhor situar a escrivaninha. A fonte de luz natural não deve ficar atrás do estudante, e sim no lado ou na frente. Ela funciona como auxiliar à luz artificial, mas não como substituta. Se for necessário optar por luminárias móveis, escolha modelos que podem facilmente ser manipulados.

Por fim, deve-se escolher o modelo correto de cadeira, pois muitas horas serão passadas nesse espaço. A altura das bancadas segue uma medida padrão, portanto a cadeira deve ser regulável para atender tanto às crianças quanto aos adolescentes. Obrigatoriamente precisa ser confortável e adequada ao peso e estatura do usuário. “Dessa forma se mantém, nas diferentes idades, a ergonomia adequada para os estudos. Quando se faz uso de computadores ou leitura prolongada, os braços também são fatores importantes a serem considerados”, defende Clarice Franke.

Leia mais:
>> Móveis para quartos de criança transformam organização em brincadeira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.