18/02/2011

ZAP e Fipe lançam índice de preços de imóveis residenciais: alta de 80% em 3 anos

Fonte: O Globo
(Foto: Divulgação)
Pesquisa usa uma base de 200 mil ofertas do portal ZAP (Foto: Divulgação)

São Paulo – O portal de imóveis ZAP e a Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas econômicas) lançaram na noite desta quinta-feira um índice inédito de preços de imóveis residenciais no país. O FipeZap usa a base de 200 mil ofertas anunciadas no ZAP em seis capitais e no Distrito Federal.

Para São Paulo e Rio, o índice mostra também a variação dos preços de aluguel. O FipeZap mostra a variação dos preços de imóveis residenciais, divididos por número de quarto: de um único dormitório a imóveis com quatro ou mais quartos.

O portal ZAP é uma empresa formada pelo Globo e o jornal “O Estado de S. Paulo”. Segundo o novo índice, o preço dos imóveis cresceu, desde 2008, cerca de 80% no país. No Rio, essa alta foi de 95% e, em São Paulo, de 79%.

A valorização foi maior para os imóveis de um e dois quartos. “Esse é um indicador que deverá ser fundamental para as pessoas que estão procurando novos imóveis”, afirmou o presidente da Fipe, Carlos Luque, durante a apresentação do novo índice, na sede da fundação.

O diretor geral do ZAP, André Molinari, destacou que a expectativa do mercado é de que os preços continuem subindo, mas sem o ritmo dos últimos três anos. Em janeiro, os preços subiram 1,7% em São Paulo, e 2,8%, no Rio. Nos últimos doze meses, os imóveis residenciais tiveram uma alta de 40% no Rio, sendo o mais alto do período entre as cidades pesquisadas. “A qualidade dos dados é muito boa.

Nossos anunciantes atualizam os preços diariamente”, afirmou Molinari. O FipeZap pode ser consultado livremente pela internet, através do ZAP (www.zapimoveis.com.br/fipe-zap) ou pelo site da Fipe. Podem ser consultados os índices de São Paulo, Rio, Brasília, Recife, Fortaleza, Belo Horizonte e Salvador. O plano é ampliar o serviço a novas três capitais a cada ano.

LEIA MAIS:

Preços de imóveis subiram 2,1% em fevereiro e 13,2% nos últimos seis meses, segundo o novo índice FipeZap

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.