06/05/2007

Zona oeste atrai investimentos

Fonte: O Estado de S. Paulo

Bairros Perdizes, Pompéia e Barra Funda têm ofertas para diferentes perfis de renda, da classe média à alta

DivulgaçãoZap o especialista em imóveisFilão – Condomínios Cores da Barra, da Klabin Segall,

Vizinhos e com boa infra-estrutura, os bairros Barra Funda, Perdizes e Pompéia, na zona oeste, são um grande filão para o mercado imobiliário. Apesar de próximos, os perfis de empreendimentos que cada um atrai são bastante diferentes.

Segundo dados da Empresa Brasileira de Pesquisa de Patrimônio (Embraesp), nos dois últimos anos, Perdizes e Pompéia empataram em número de empreendimentos lançados. Ao todo, foram 19. No entanto, Perdizes atraiu o maior número de condomínios de quatro dormitórios: 14. O preço médio do metro quadrado na região também é o mais caro entre os três: R$ 4.126,71. A proximidade com o bairro de Higienópolis, área nobre de São Paulo, é uma das possíveis explicações para a valorização.

Pompéia atrai empreendimentos mistos. Os número de lançamentos de dois, três e quatro dormitórios foram relativamente equilibrados ao longo dos últimos dois anos. E as ofertas também são mais acessíveis, o que torna o bairro tipicamente de classe média: R$ 3.113,36 é preço médio do m2.

Divulgação Zap o especialista em imóveisBarra Funda; Maxim”s, da Rodobens,

Já a Barra Funda, por mais que tenha atraído poucos lançamentos nos últimos dois anos – 5 ao todo – é encarada pelo mercado como uma grande promessa. Com a saída das fábricas e a proposta da iniciativa pública de revitalizar o bairro, o lugar chama a atenção dos empreendedores. A Tecnisa adquiriu recentemente um terreno da Telefônica onde deve lançar mais de três mil unidades, entre residenciais e comerciais.

A Klabin Segall, por exemplo, investe na Barra Funda desde 2000, quando lançou o Cores da Barra. “O empreendimento teve uma valorização de 70% até a entrega da chaves, fato que ratificou o nosso acerto”, afirma a gerente de marketing da incorporadora Klabin Segall, Marcella Carvalhal.

DivulgaçãoZap o especialista em imóveisPompéia; e Varanda Pompéia, da Cyrela

Outro exemplo é o da Setin que lançou o empreendimento Mundo Apto, com três torres de apartamentos de dois dormitórios, com previsão de entrega da primeira torre no fim deste mês. Em Perdizes, vai lançar o empreendimento que obedece ao conceito Lazer Integrado à Vida (Liv), na Rua Tagipuru. “As grandes áreas, onde funcionavam indústrias, hoje estão muito valorizadas, e são perfeitas para a construção de condomínios clube”, afirma Daniel Setin, gerente de relações institucionais da empresa.

A Rodobens Negócios Imobiliários investe na região da Pompéia desde 2002, onde lançou o Condomínio Maxim”s perto do SESC Pompéia, o investimento foi de R$ 43 milhões.

“Estrategicamente localizada, as regiões de Perdizes, Barra Funda e Pompéia possuem toda infra-estrutura necessária para seu desenvolvimento e localizam-se ao lado de bairros nobres como Pacaembu, Perdizes, Sumaré e Vila Romana”, afirma Ubirajara Freitas, diretor de Incorporações da Cyrela. Há 20 dias, a empresa lançou o Varanda Pompéia e já vendeu 60% das 272 unidades.

 

  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.